Bom dia, hoje é sexta-feira 24 de Maio de 2019

PESQUISA NACIONAL: Mato Grosso é o 2º estado com maior número de estupros
''Os dados foram divulgados no Mapa da Violência contra a mulher de 2018''
Publicado em: 26/02/2019 ás 15:08:00 Autor: Ana Flávia Corrêa/Gazeta Digital (GD)

A imprensa mato-grossense registrou 3,4 mil casos de estupro durante o ano de 2018. Levantamento faz com que o estado ocupe o 2º lugar em número de crimes, ficando atrás apenas de São Paulo, com 5,2 mil casos.

Os dados foram divulgados no Mapa da Violência contra a mulher de 2018, organizado pela Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, da Câmara dos Deputados. Base utilizada foi o banco de matérias de uma empresa de monitoramento e a análise foi realizada pela Associação de Educação do Homem de Amanhã de Brasília (HABRA). 

De acordo com a pesquisa, foram identificados o total de 68,8 mil casos de violência contra a mulher no Brasil, que foram divididos em cinco categorias: importunação sexual, violência online, estupro, feminicídio e violência doméstica. 

Nos casos de feminicídio, Mato Grosso registrou 590 ocorrências. O estado que lidera o ranking é São Paulo, que registrou mais de 3 mil casos. Dados do levantamento apontam que 15,9 mil mulheres foram assassinadas em situação de violência doméstica. 

Conforme relatou a pesquisa, os dados noticiados pela imprensa são diferentes quando comparados com as informações dos órgãos de Segurança Pública. Em todo Brasil a imprensa registrou 3,8 vezes mais feminicídios do que o registro policial.

A maioria dos assassinos são companheiros, ex-companheiros, namorados e esposos, que representam 95,2% dos algozes. Parentes como pais, avós, irmãos e tios representam cerca de 4,8% dos responsáveis pelos crimes.

Quanto aos casos de violência doméstica, Mato Grosso registrou 452 casos. O estado que figura como campeão nesses crimes também é São Paulo, com 1,2 mil casos. 

A maioria das vítimas possui entre 18 e 59 anos de idade. Cerca de 1,4% das vítimas tinham menos de 18 anos na época da agressão. Já aquelas com mais de 60 anos de idade correspondem a 15% das vítimas de violência doméstica.

Casos 

Em setembro de 2018, em Cuiabá, uma jovem foi deixada no Hospital Geral com suspeita de ter sido vítima de um estupro durante uma festa. De acordo com o boletim de ocorrência, dois homens deixaram a vítima no local e fugiram. Ela estava com intenso sangramento e lesões nas partes íntimas. 

No mesmo mês, jovem identificada como Andressa da Silva Targa, 21, foi assassinada por seu marido, Josenildo Silva do Nascimento, 27, em Barra do Bugres (168 km a médio norte de Cuiabá). O assassinato aconteceu na residência do casal, de acordo com a Polícia. 

A mãe do assassino afirmou que o relacionamento do casal não dava certo e que Andressa estava de malas prontas para sair de casa. Sem aceitar o término, Josenildo, então, a matou.

Texto: Ana Flávia Corrêa/Gazeta Digital (GD)

Notícias relacionadas