Bom dia, hoje é quinta-feira 17 de Janeiro de 2019

Guia de observação de aves na Amazônia Mato-grossense é lançado na FIT Pantanal
Publicado em: 21/04/2017 ás 16:27:00
Fonte: SEBRAE MT

Lançamento marcou a abertura de painel sobre atividades turísticas na região localizada no norte de Mato Grosso, no segundo dia da Feira Internacional do Turismo do Pantanal


Cuiabá/MT –  A Amazônia Mato-grossense é um bioma riquíssimo. Na região já foram avistadas 620 aves, 1/3 do total registrado em todo o Brasil, incluindo espécies. endêmicas como o torom-de-alta-floresta. São 102 espécies de repteis, 1.500 de borboletas; mais de 1.400 espécies de plantas, só para citar alguns dados. Por outro lado, está localizada no arco do desmatamento e o turismo sustentável tem se apresentado como uma alternativa de desenvolvimento da região.


A observação de aves tem se fortalecido como uma atividade turística de peso na região.  O Sebrae e a São Manoel  Energia lançaram na Feira Internacional do Turismo do Pantanal (FIT), que acontece de 20 a 23 de abril, no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá, o Guia de Observação de Aves Amazônia Mato-grossense – Alta Floresta e Paranaíta. O lançamento reuniu muita gente que pratica e trabalha com observação de aves e ecoturismo em geral. Num ambiente com muitas fotos de pássaros se juntaram apaixonados pela atividade e interessados no tema, incluindo algumas crianças.


A publicação, cujo conteúdo técnico é de responsabilidade do consultor Erico Helmut Baukat, inclui informações técnicas e práticas e está sendo distribuída gratuitamente. Traz muitas dicas, inclusive sobre trajes e equipamentos adequados. Conteúdo a respeito de preservação e normas de comportamento no campo, com destaque para o que fazer ao localizar uma espécie rara. Contempla ainda uma lista de pontos de observação das duas cidades e um mapa com suas localizações.


Erico conta que foi instigado pelo Sebrae a pensar na observação de aves como uma atividade que pode ser praticada também pelas pessoas da cidade e em lugares onde se pudesse encontrar aves sem grandes logísticas.  “No final, incluímos também os grandes empreendimentos e, quem sabe, num futuro não muito longe, poderemos fazer um guia mais amplo da região para concretizar a Amazônia Mato-grossense como um local de turismo sustentável”.


Painel


Para tratar das possibilidades turísticas na região  foi organizado um painel durante a  FIT Pantanal. Com mediação da gerente de Marketing, Comunicação e Eventos do Sebrae em Mato Grosso, Marta Torezam, o painel reuniu o biólogo Lucas Araújo Silva, coordenador da Fundação Ecológica Cristalino;  Erico Baukat, presidente do Conselho Municipal de Turismo de Paranaíta e condutor ambiental local; Marcelo Moreira Bazílio, representando o setor de pesca esportiva; e Sérgio Carlos Passos, superintendente de Indústria, Comércio e Turismo de Alta Floresta.


Todos os participantes falaram do papel e da importância do turismo no desenvolvimento econômico da região. Carlos Passos destacou que 75 mil passageiros circulam, anualmente, entre os aeroportos de Cuiabá e Alta Floresta. E adiantou que a partir de julho Alta Floresta terá ligação direta também com Manaus e Belém.


A pesca esportiva é outra importante atividade econômica na região. Segundo dados apresentados pelo empresário Marcelo Moreira Bazílio, as pousadas de pesca esportiva injetam R$ 7 milhões ao ano na economia local e os trabalhadores que atuam no setor têm uma renda média que varia de R$ 2.500 a R$ 4.500.


Erico Baukat destacou que a Amazônia Mato-grossense é um destino sustentável e que o observador de aves é um turista em potencial. Lembrou ainda que o observador de aves é um turista que viaja muito mais do que qualquer outro turista e gasta mais também. Tudo isso para mostrar o quanto a consolidação e fortalecimento da atividade pode ser positivo para a economia local.
Marta Torezam destacou que o lançamento do Guia é um grande passo para o Sebrae e para o turismo da região.  Ao final do painel, lembrou a realização do Festival de Gastronomia Sabores da Floresta, que vai para sua quarta edição em 2017 e é a comprovação da organização do empresariado de Alta Floresta e Paranaíta e do quanto o turismo pode se desenvolver na região. 


A Feira Internacional do Turismo do Pantanal (FIT 2017) acontece de 20 a 23 de abril no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá, e tem como tema “Sustentabilidade para o Desenvolvimento do Turismo”. A feira é promovida pelo Governo do Estado de Mato Grosso e o Sindicato das Empresas de Turismo/Sindetur e conta com a parceria da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Mato Grosso (ABIH-MT) e a Associação Brasileira de Agências de Viagens de Mato Grosso (ABAV-MT). Além do apoio da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso (Fecomércio/MT), Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) de Mato Grosso, Centro de Pesquisa do Pantanal (CPP) e Serviço de Aprendizagem Comercial de Mato Grosso (Senac/MT).

Notícias relacionadas