Bom dia, hoje é terça-feira 25 de Junho de 2019

Governo assume administração de Santa Casa e unidade passa a ser Hospital Estadual
'' Com isso, a unidade filantrópica passa a ser hospital estadual, e sua gestão fica a cargo da Secretaria de Estado de Saúde (SES)''
Publicado em: 06/05/2019 ás 13:54:00
Fonte: Capital Notícias

O governador Mauro Mendes (DEM) informou que, a partir de agora, o Estado vai intervir na administração da Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá. Com isso, a unidade filantrópica passa a ser hospital estadual, e sua gestão fica a cargo da Secretaria de Estado de Saúde (SES). 

A confirmação foi feita na tarde desta quinta-feira (02), em coletiva de imprensa no Palácio Paiaguás. O decreto também foi publicado nesta quinta-feira no Diário Oficial do Estado.

Agora, o Estado utilizará tanto o prédio quanto os equipamentos da unidade. Mauro explica que, por mês, será paga uma indenização pelo uso, no entanto, o valor será definido daqui a 10 dias, após uma avaliação da Secretaria de Estado de Saúde, que, inclusive, já se encontra no hospital nesta tarde.

Mendes ainda afirmou que 90% do atual quadro será mantido, porém, eles serão desligados da Santa Casa, bem como de empresas terceirizadas que prestam serviço ao hospital, e serão recontratadas pelo Estado.

Com isto, a Santa Casa passa a ser o maior hospital estadual do governo, que já admistra 8 hospitais regionais. Para o custeio, está previsto o gasto mensal de cerca de R$12 milhões, fora o valor que será pago à Santa Casa como indenização.

Este valor está em discussão com o Ministério Público do Trabalho, para que possa ser usado preferencialmente para o pagamento dos salários atrasados dos funcionários.

 Conforme o governador, a medida foi tomada após estudo de viabilidade feito pela SES.

“A medida se faz necessária diante do fechamento da unidade, desde 11 de março, e da grave crise ocasionada, bem como a notória insolvência financeira da unidade e suspensão dos serviços à saúde pública, que culminaram com grave risco para a própria preservação da vida humana”, diz trecho de uma “nota à sociedade”, entregue aos jornalistas.

A instituição está fechada desde o dia 11 de março devido à crise financeira que assolou o Estado. Além disso, estima-se que a dívida do hospital com o município seja de R$ 118 milhões.

 

 

Notícias relacionadas