Bom dia, hoje é segunda-feira 20 de Maio de 2019

Deputado quer transformar escolas da rede estadual em Colégios Militares
Publicado em: 13/05/2019 ás 11:13:00
Fonte: Olhar Direto

Seguindo uma proposta defendida pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), o deputado estadual Silvio Fávero (PSL) apresentou um projeto de lei que, se aprovado, permite transformar as escolas públicas de Mato Grosso em colégios militares. A matéria entrou em discussão na ultima quarta-feira (08) na Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, mas sofreu pedido de vistas por parte do deputado Valdir Barranco (PT). Segundo a propositura, a adesão das escolas ao modelo militar será feita de forma voluntária.


“Fato é que diversos Estados e municípios da Federação que implementaram o programa de gestão compartilhada cívico-militar, ainda que com nomenclatura distinta, vêm experimentando melhoras gradativas e significativas no comportamento dos jovens no meio escolar, no seio familiar, no trabalho bem como no 3 desempenho escolar, inclusive com redução na evasão escolar. Nesses Estados, pais, professores e alunos, sem exceção, têm proferido elogios com manifesta gratidão por participar da nova forma de gestão e organização nas escolas, pois verificaram na prática que a disciplina leva a resultados satisfatórios notadamente do desempenho escolar”, disse o deputado pesselista, na justificativa do projeto.

Atualmente, Mato Grosso possui oito escolas militares, sendo sete da Polícia Militar, que estão localizadas nos municípios de Cuiabá, Confresa, Sorriso, Nova Mutum, Lucas do Rio Verde, Juara e Rondonópolis (em fase de implantação), e uma do Corpo de Bombeiros, em Alta Floresta.

O projeto do deputado Silvio Fávero deixa em aberto a possibilidade para que todas as escolas da rede pública do Estado, nível fundamental e médio, possam aderir ao modelo, batizado de Programa de gestão compartilhada “Cívico-Militar”.

A matéria diz, ainda, que o fornecimento de material escolar e uniforme serão fornecidos gratuitamente aos estudantes que comprovarem baixa renda.

Se aprovado o texto, o ingresso dos estudantes nas escolas que aderirem ao programa será feito mediante processo seletivo anual, como já ocorre nas escolas militares em funcionamento.

Entre as principais características do modelo de ensino militar, conforme descreve o projeto de lei em tramitação na Assembleia de Mato Grosso, estão “execução diária e obrigatória do Hino Nacional em postura adequada; formação de fila marcial para acesso às salas de aula; estímulo de valores e princípios militares; e prática de atividades esportivas que estimulem disciplina, autocontrole e a cooperação”.

Notícias relacionadas